Recursos para uma boa contação de histórias

Blog de sarynha :' A Arte de Contar Histórias', Recursos para uma boa contação de histórias

Chegamos a uma etapa do nosso curso onde iremos abordar sobre os diversos recursos para uma boa contação de história, visto que procuramos trabalhar a sensibilização dos sentidos a pratica de se contar histórias, introduzindo a importância pedagógica de se contar histórias e propiciar o contato com diversas formas de contar, recontar e criar histórias.

Nesse sentido é fundamental que o contador de histórias seja prático e criativo para que visualize em diferentes materiais a oportunidade de se contar uma história. O contador não deve perder as oportunidades e as coisas que estão a sua volta. De acordo com o contador de histórias Laerte Vargas, um contador de histórias aproveita qualquer gancho para falar sobre a arte de contar histórias.

A partir desse pressuposto está claro que o contador de histórias deve ter um repertório amplo, de maneiras diferentes para contar histórias, utilizando os mais variados autores atuais como também os criadores dos contos de fadas, dos contos maravilhosos e fabulas dos séculos passados, tais como os Irmãos Grimm, Esopo, Charles Perrault ,  cabendo ao educador adequar suas aulas de acordo com a faixa etária, interesse e envolvimento de cada grupo.

Dentre muitas formas de se contar história, pode-se destacar: 

·         História com fantoches: é utilizado um ou mais bonecos animado por uma pessoa, o fantoche é manipulado internamente, possui uma face com grande expressividade, sendo os braços e mãos movimentados pelos dedos.

  • História cantada: é utilizado como recurso para esse tipo de história a música, na história toda ou em alguns trechos da história.
  •  História desenhada: pode ser trabalhada no chão, onde os alunos só perceberão o desenho após o término da atividade. O contador narrando à história e a desenhando no decorrer da mesma, quando finalizar o desenho deve finalizar também a história de acordo com a gravura que surgiu.

·  História com interferência: onde os personagens são os próprios ouvintes.

·  História com seqüência: é um tipo de história que exige a memorização dos ouvintes, pois cada trecho da história remete a algo que já aconteceu.  

·  História com papel: o contador contara a história utilizando o papel para materializar os pontos fortes da história. Pode-se utilizar o papel também o moldando como uma dobradura, para que assim se transforme em algo após a finalização da história.

Esses são somente alguns tipos de histórias, porém segundo o autor e pesquisador Alberti (2007) cabe ao contador se inspirar e transformar os objetos em reis, rainhas, príncipes, princesas. Um simples pano pode se tornar um castelo.

Os recursos são fundamentais para proporcionar o lúdico, o ideal é que ao se contar uma história sempre se tenha em mãos algo que a simbolize. 

Referencias Bibliográficas:

- Alberti, Verena. Ouvir contar: textos em história oral. Rio de Janeiro: FGV, 2007.

- Vargas, Laerte, 2009. Artigo disponível em: http://picpedagogia.blogspot.com/2009/04/entrevista-com-o-contador-laerte-vargas.html

quarta 11 novembro 2009 20:41 , em MÓDULO II



1 comentário(s)

  • Junior Copque mailto Dom 23 Set 2012 18:39
    A MELHOR MANEIRA DE VOCÊ CONTAR UMA HISTORIA E VOCÊ VIVER UMA, ENTÃO NÃO FIQUE AI PARADO QUERENDO APRENDER COMO CONTAR UMA HISTORIA E SAIA E VÁ VIVER A VIDA E SEJA FELIZ. AI SIM FAÇA A SUA HISTORIA


Seu comentário :

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (54.227.67.175) para se identificar     



Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para sarynha

Precisa estar conectado para adicionar sarynha para os seus amigos

 
Criar um blog